<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
8.8.05
 
Chariots of Fire

Naves que são feitas de fogo (Space.com)

Rir é arriscar a parecer doido.
Chorar é arriscar a parecer sentimental.
Estender a mão é arriscar o compromisso.
Mostrar os sentimentos é arriscar a expor-se.
Dar a conhecer as ideias, os sonhos, é arriscar a ser rejeitado.

Amar é arriscar a não ser retribuído.
Viver é arriscar a morrer.
Ter esperança é arriscar a desesperar.
Tentar é arriscar a falhar.

E no entanto há que arriscar,
Porque o maior perigo da vida está em não arriscar.

Aquele que não arrisca nada,
Não faz nada,
Não tem nada,
Não é nada…

Pode evitar o sofrimento e o desgosto,
Mas simplesmente não pode aprender, sentir, mudar, crescer, amar, viver.
Acorrentado pelas suas certezas não passa de um escravo: deitou fora a Liberdade

Só quem arrisca é livre.


(não consegui saber quem escreveu isto; origem anglo saxónica)

Etiquetas: , ,


Comments:
Era mesmo isto que precisava ouvir/ler.

Vou escrever, apontar, levar no caderninho!
=)

Até ao meu regresso, "para o infinito e mais além!"
 
Sempre em busca da Liberdade... Gostei muito! :)
***
 
Belo texto. Adorei!
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger