<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
18.12.09
 
Materialismo Histórico
Funda-se no Historicismo hegeliano, mas o aspecto prático dos factores económicos, vão diferenciá-lo bastante. Marx procura a explicação do desenvolvimento humano nos processos económicos, que considera o motor da História, sendo os outros elementos sociais como a filosofia, a religião ou a cultura, apenas aspectos da “super estrutura ideológica” – o material determina o imaterial; “Não é a consciência dos homens que determina o seu ser, mas ao contrário, é o ser social que determina a sua consciência”

A história de todas as sociedades até aos nossos dias é a história da luta de classes. Opressores e oprimidos, em oposição constante, mantiveram lutas que terminaram sempre, ou por uma transformação revolucionária de toda a sociedade, ou pela desaparição das duas classes em luta. A luta de classes exprime as contradições entre elas, gerando revoluções cíclicas e novas realidades sociais. A estratificação social e o desenvolvimento histórico são determinados essencialmente pela economia, isto é, pelas relações de produção (conjunto de relações materiais entre os homens, de que é exemplo modelar a propriedade). Segundo o princípio dialéctico, cada forma social gera contradições internas que se resolvem pela revolução.
A acumulação é o objectivo da economia do capital, fundada sobre a moeda que, dissimulando o carácter social do trabalho, facilita a referida acumulação, ao contrário da economia de troca. Nalguns pontos, como o a abolição da propriedade privada, Marx concorda com os socialistas utópicos, mas contra eles defende a necessidade de desenvolvimento, para que a mecânica interna do capitalismo, aumente as desigualdades, permitindo o advento do Comunismo (uma Teleologia politica).

Etiquetas: ,


Comments: Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger