<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
31.1.09
 
Particularidades
por que não devemos nós, calma, e pacientemente rever nossos próprios pensamentos, e examinar e ver completamente o que são realmente estas aparências em nós? (Teeteto)

O meu amigo Jrd resolveu provocar-me com um desafio encadeado. Em síntese, trata-se de revelar seis particularidades sobre mim próprio; indicar seis blogues para a corrente e informá-los da nomeação.
Apesar do atraso, que renitência posso eu opor ao pedido de um amigo?
Coloco então ante vós, a introspecção e os segredos a descobrir:
1.Nasci ao Tejo, o que não é nenhuma particularidade, para além de saber a sal

2.Descendo da arraia-miúda, o que não classifica ninguém, para além da fortuna não durar muito.
3.O meu engano de alma, era estremecer ante rugidos mecânicos e odores de rícino, mas o cronómetro não deu tau no meu segundo.
4.Não soube ser arquitecto, fiquei-me pelo projecto; projecto que hoje é a entrega à sabedoria
5.A fraqueza do meu trabalho, é a frustração de esperar por Deus, com as chaves do jardim na mão.
6.Não soube defender-me dos meus afectos; caíram de quatro e a consequências são três meninas de grandes bigodes e cauda farta… pago-lhes amor com mais amor…e uma vida de cão.

Agora, despeço-me sem nomear a dúzia pretendida, que a minha crença impede-me da busca d'ecos noutros elos. Interrompo-me assim contra-corrente, cuidando de não ofender ninguém, com esta marmelada semi-camoniana, lol

Etiquetas: , ,


Comments:
Boa!
Nem todos conseguimos ser Arquitectos (também eu não, apesar de ter conseguido "arquitectar" uma) não é mau ser "jardineiro" e fiel...
Abraço
bfs
 
:)
abraço
 
:)






abraço. se me é permitido.
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger