<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
29.6.05
 
Vertigem moral

Dennis Mecham

Estou cansada de confiar em mim própria, de me lamentar a mim mesmo, de me apiedar, com lágrimas, sobre o meu próprio eu.

Acabo de ter uma cena…
No fim dela senti de novo um desses sintomas que cada vez se tornam mais claros e sempre mais horríveis em mim: uma vertigem moral.

Na vertigem física há um rodopiar do mundo externo em relação a nós: na vertigem moral, um rodopiar do mundo interior.
Parece-me perder, por momentos, o sentido da verdadeira relação das coisas, perder a compreensão, cair num abismo de suspensão mental.
É uma pavorosa sensação esta de uma pessoa se sentir abalada por um medo desordenado.

Estes sentimentos vão-se tornando comuns, parecem abrir o caminho para uma nova vida mental, que acabará na loucura.

(Traduzido e adaptado do Diário inglês do jovem Fernando António, July 25-1907)

Etiquetas: ,


Comments:
Estou colado ao estofo da cadeira, CBS!
Espantoso.
Quem é este jovem?
E a fotografia! Casa na perfeição!
 
A matéria do texto e não a do estofo da cadeira, está bom de ver, é que me deixam colado.
 
Imagem deliciosa para texto de arrepiar os espíritos mais "adormecidos"...
... fez-me lembrar isto que li há dias... "J'ai 20 ans. Je ne suis plus un adolescent, mais je ne me sens pas encore adulte. Alors où j'en suis maintenant ? Qui suis-je ? Que fais-je de ma vie ?" está no Journal Intime... (aqui pela rede)
 
não sei, mas parece-me que a vertigem moral se deve à existência de desejos contraditórios que não são suprimidos ou pelo menos hierarquizados; advém de querer uma coisa e o seu contrário; por exemplo, no caso de Fernando António - e aqui parabéns pelo achado, pois o corte do nome faz com que o autor pareça outro e por isso ganhe nova frescura - por exemplo, de por um lado querer fazer arte e por outro não querer sofrer as consequências de a fazer: a incompreensão e a ingratidão perante tamanho lavor. um abraço.
 
Obrigado maria
É.
Um texto íntimo e arrepiante, que em muitos casos já sentimos.

Csa
O texto é do Diário do Fernado Pessoa (Fernando António Nogueira Pessoa).
Original em inglês, tinha ele 19 anos.
Como queria pôr esta bonita foto, mudei-lhe o sexo.
Uma treta, é eu que gosto de armar...
;)
 
Caro Fernando Navegador
Gosto de ouvir de ti
:)

Contradições, mas não só, por vezes é mesmo a impotencia que nos leva ao desepero.
A vertigem, o enjoo são apenas sintomas; desmboca tudo normalmente na depressão, antes, muito antes da loucura.

É que no diário, a história é sobre as discussões do jovem Pessoa com as suas tias, estas tentando dominá-lo. O rapaz tinha 19 anos e já não encaixava nos padrões das velhotas, mas elas é que tinham a chave do "cofre".

Como vês nada de anormal.
Só que é dito num génio.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
"Estou cansada de confiar em mim própria, de me lamentar a mim mesmo, de me apiedar, com lágrimas, sobre o meu próprio eu."

Também eu...
 
Força!
Cá estava à tua espera...
Continuo atenta!
 
Obrigado, anónima.
Muito obrigado.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger