<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
4.5.05
 
A evolução da Fórmula Um ( 2 )

Cooper Climax T51 (1959)

O domínio da engenharia inglesa na fórmula um - que ainda hoje sobrevive - começou com este carro em 1959.
Abandonando a arquitectura tradicional do motor frontal, a Cooper colocou o motor entre o piloto e as rodas traseiras – motor central – introduzindo a primeira revolução tecnológica neste desporto, que permanece válida no século XXI.
Uma melhor distribuição do peso com esta disposição, aproximando as massas do centro de gravidade, faz o carro mais ágil e manobrável, e tornou obsoleto o Ferrari de motor dianteiro campeão em 1958.
Jack Brabham levou os títulos de 1959/60 para a Cooper, e a Ferrari foi forçada a abandonar o motor frontal.


(fonte BBC Motorsport )

Etiquetas: , ,


Comments:
CBS,

e poder assistir, actualmente, às vitórias de Alonso, para mim também constitui uma larga passada evolutiva para a fórmula1 e para a Renault.
Não esperava encontrar, na minha ronda matinal do costume, dois posts tão diferentes. Sabe... permita-me que lhe diga que me fez recordar as longas conversas com o meu mano acerca destas máquinas fabulosas!
Gosto de fórmula1 e gosto do seu "La Force des Choses".
(e é a primeira vez que aqui deixo uma pegada)
 
:)
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger