<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
22.4.05
 
O Escolástico a quem chamaram Fascista

Eduardo Malta 1933 (Fundação Abel Lacerda)

António de Oliveira Salazar tinha uma visão pessimista da natureza humana, à maneira de Hobbes, mas preferia a astúcia à violência, na tradição de Maquiavel
Foi uma das criaturas políticas mais integralmente católicas do século XX europeu, e a Igreja Católica teve uma enorme responsabilidade na sua ascensão e manutenção.
A partir da Revolução de Abril de 1974, a esquerda habituou-se a definir o Salazarismo como um Fascismo.
Não é assim!

Efectivamente recebeu a influencia do Fascismo italiano, mas mais do Mussolini dos anos 20, um ditador comprometido com a direita italiana, do que do chefe carismático da segunda metade dos anos 30, após a viragem totalitária.

Enquanto o Fascismo foi uma resposta da direita revolucionária aos conflitos sociais do século XX e nasceu dos sindicatos, o Salazarismo foi uma restauração nostálgica dos valores do passado nascida da Igreja Católica.
O Fascismo foi uma ideologia urbana e desenvolvimentista, que reivindicava um renascimento cultural; um fenómeno de massas apostado na politização.
O Salazarismo foi um tradicionalismo ruralista que temia a modernidade industrial, e exaltava o ascetismo, a santidade do sacrifício pelo sacrifício; um governo de elites universitárias apostado na despolitização.

O Fascismo foi um regime totalitário que exigia viver perigosamente e lia o passado a pensar no “Homem Novo”.
O Estado Novo foi um paternalismo autoritário que aconselhava a viver habitualmente, e lia a História a pensar no “Homem de sempre”, assumido como apelo ao conformismo.

Salazar foi um ditador católico num país atrasado do século XX, não um monarca absoluto do século XVII, nem um chefe fascista do século XX.

Baseado em Mário Sottomayor Cardia, “Salazar, Abril e o Presente” 1985

Etiquetas: , ,


Comments: Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger