<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
17.6.10
 
The green hell
For a quick lap at the Nürburgring, you've probably experienced more in seven minutes and six or seven seconds than most people have experienced in all their life in the way of fear, in the way of tension, in the way of animosity towards machinery and to a racetrack. (Jackie Stewart )

O antigo Nurburgring era referido por Jackie Stewart como “the green hell”. Considerado como a mais perigosa e difícil pista de corridas do mundo, onde se corria o Grande Prémio da Alemanha, desde os anos 20; compõe-se do Nordschleife, em torno do castelo de Nurburg nas montanhas alemãs do Eifel com 22,8 km e a Sudschleife com 7,7 km. Entre 1982 e 83 foi construído o actual circuito de fórmula um, na antiga zona das boxes. Contudo ainda hoje, o antigo circuito é utilizado para testes e para uma espécie de turismo do desporto motorizado.
Venham então daí, vamos lá dar uma volta ao inferno verde do Eifel, e passar a acelerar por esses lugares míticos: Hatzenbach, Hocheichen, Flugplatz, Schvedenkreuz, Aremberg, Fuchsrohre, Adenauer Forst, Metzgesfeld, Kallenhard, Wehrseifen, Breidsheid, Ex-Muhle, Bergverk, Karussel, Hohe Acht, Wipperman, Eschbach, Brunnchen, Pflantzgarten

E já agora bater o record da pista em 6 minutos e 48 segundos (nos anos cinquenta os melhores rodavam em cerca de 10 minutos), com o Michael Vergers num Radical SR8LM cujo video me saíu ao caminho




Etiquetas: ,


Comments:
por acaso comete um ou dois erros evidentes na parte final. lendo mais tarde, o próprio diz que esta não foi a volta do record.
 
Eu tinha uma gravação em VHS de uma volta do Icks (ou seria o Mass?) ao volante do inesquecível Porsche 956 Rothmans.
O carrossel...
 
Mais uma vez dei com a testa na quina dura da minha ignorancia. Passando aqui http://en.wikipedia.org/wiki/N%C3%BCrburgring_lap_times reparei que o record absoluto do Nordschleife – 6:11.13 – foi feito pelo saudoso Stefan Bellof em 1983 num Porsche 956, e dificilmente será batido porque a competição (que vinha de 1927) acabou ali. Aquilo que se faz hoje sobre os 20, 832 km é feito quase à medida, por razoes comerciais, por carros desportivos ou protótipos mas fora da competição. Neste momento já temos 6:47.50 feitos em Junho deste ano por Marc Basseng no Pagani Zonda. Mas uma coisa é estar imerso numa cultura de competição, outra diferente é estudar cada curva, analisar cada troço, para quase cientificamente atingir um record. Não é igual… e até agora o verdadeiro racer que foi Bellof, mantém a melhor marca.
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger