<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
4.1.09
 
A bondade do martírio
É preciso que (...) ambos se convençam de que perdem mesmo quando parecem ganhar, diz muito bem o Nuno Pacheco, no editorial Público de hoje.
Acho que sim, ninguém ganha neste jogo.
Israel dando mais uma ração, alimenta o ódio anti-ocidental – e não só anti americano, ainda não se percebeu? - que perpassa pelas populações árabes, perde em termos estratégicos no longo prazo (e diziam-me que Huntington é que estava errado...).
Mas o povo palestino perde agora, já! Se Israel paga um preço elevado, a Palestina perde tudo… que lógica suicida é esta, a do Hamas?
Aqueles mapas da palestina minguante, que vi ontem o Daniel exibir na TV, provam que nesta luta, o povo palestino tem sido sacrificado a todos os ódios, internos ou externos, como o do Irão a Israel.
Admitindo que Israel seja filho de Satã, pergunto: com que justificação decente, se permitem sacrificar um povo?

Lembra-me o Götterdämmerung de Hitler, a sacrificar todos os alemães à sua paranóia de ódio. E como os nazis faziam, também agora se acusam os moderados, como Abbas, de serem traidores e colaboracionistas...

É que, caro Nuno Pacheco, como se sabe são precisos dois para o tango, e a linha Irão-Hezbollah-Hamas joga numa estratégia assimétrica, que torna impossivel a cooperação aos oponentes; como diz o Amos Oz: os cálculos são simples e cínicos: se morrerem israelitas inocentes, isso é bom; se morrerem palestinianos inocentes, é ainda melhor…

Etiquetas: , ,


Comments:
E vão continuar a morrer inocentes, mais de um lado do que do outro, enquanto "outros inocentes", teoricamente a salvo, vão acreditando na imensa mistificação, que é este conflito sem solução.
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger