<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
30.3.08
 
Para além da vida das abelhas e das flores (fora de série): rimmel, morangos e Disneylandia
Num e-mail que me enviou uma gentil alma amiga muito ofendida, fiquei a saber do “nojo ético” que a brilhante intelectual Doutora Clara Ferreira Alves, nutre pelo egoísmo europeu.

Os homens europeus descem sobre Marrocos com a missão de recrutar mulheres. Nas cidades, vilas e aldeias é afixado o convite e as mulheres apresentam-se no local da selecção.(...) São escolhidas a dedo, porque são muitas concorrentes para poucas vagas. Mais ou menos cinco mil são apuradas em vinte e cinco mil.
(…)
Como é possível fazermos isto às mulheres? Como é possível instituir uma separação entre trabalhadoras válidas, olhos, dentes, unhas, cabelo, e inválidas? Alguns dos filhos destas mulheres lembrar-se-ão. Alguns dos filhos destas mulheres serão recrutados pelo Islão. Esta Europa que presume de humana e humanista com o sr. Barroso à frente, às vezes mete nojo
.

Pois proíba-se a exploração!
Trinta e cinco euros por dia é pouco!
Perguntem á Doutora quanto é que leva para apanhar morangos, e suba-se o preço do produto final. Se ninguém comprar fecham-se as explorações e compra-se a Marrocos – lá ganham dez euros por dia.
De resto, concedo... como ela também não percebo o que quer dizer o Barroso com "programa de emigração ética". Infelizmente, a economia para conter ética, precisa de estar para além das necessidades básicas.
O que não é manifestamente o caso das marroquinas, mas é certamente o das europeias, como a doutora CFA.

Etiquetas: , ,


Comments:
A partir de agora a caprichosa plumitiva vai passar a comer o chantilly sem morangos.
 
:)
é demasiado fácil, para apaziguar a "má consciencia" escrever coisas lindas nos Expressos, enquanto bebem e comem chantilly (mesmo sem morangos)
Felizmente sou um "zé ninguém", senão levava já com um processo em cima
comó vpv, lol
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger