<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
27.10.06
 
You

I walk along the city streets you used to walk along with me
and every step I take reminds me of just how we used to be.
Well, how can I forget you, girl?
When there is always something there to remind me.
Always something there to remind me.

As shadows fall, I pass a small cafe where we would dance at night.
And I can't help recalling how it how it felt to kiss and hold you tight

I was born to love her, and I'll never be free.
You'll always be a part of me.

NakedEyes (from DustySpringfield)


Comments:
isto em portugues seria muito mais lamechas. nao que seja mau.
 
epah, mas eu sou lamechas...
ah pois é ;)
 
eu ja sabia...
nao estou a dizer lamechas no sentdo depreciativo.

apenas que ha coisas que traduzidas para portugues ficariam... menos boas do que sao.
 
é uma maniazinha minha... traduzir pa portugues a ver como fica.
 
eu percebi o querias dizer.
concordo, a tradução fica foleira e lamecha.
mas, também acho que isso é complexo provinciano nosso.
os ingleses, os americas (atão o folk!) são uns gandas foleirões. traduz as músicasdos Beatles e vês...
mas cagam nisso, por vezes chama-lhe kitsch, mas não se envergonham.
nós temos um complexo desde o Cid ao Marco Paulo, mas trduz também pra inglês e vais ver como melhora, hehehe

depois isto dá pano pra mangas... há hoje um desprezo pelo romantismo a favor dum certo realismo mais ou menos macho (mesmo quandoé feminino) mas se fores ao século XIX era quase o contrário e os realismos crus é que eram desprezados a favor do romantico velente e nobre (e doido, porque foi algo disso que levou a gente à primeira guerra todos contentes). e atão se fores ao século XVIII e às cortes europeias é que vais ver o que é a afectação mariconça transformada em virtude... vai ver o Marie Antoinette, que apesar da música pop falsear o quadro, sempre dá uma ideia daquela parvoíce, lol

agora eu, desde 1918 que perdi a vergonha Che, sou romantico e lamecha com muito gosto... mas também sou realista e tosco... olha é uma velhice sem vergonhice ;)
 
Ó sua aventureira viajada.
j'ágora repare lá na foto... aquilo lá ao fundo é S.Marcos, miuda, tá-se em Veneza...
ainda é lamecha ou tá-te a apetecer?
ah pois é, lol
 
YOU!... are the sunshine of my life...
 
:D se nevasse assim quando la estive... é que era romance!

e nao te condeno! eu sou lamechas q.b. e romantica e sonhadora e utopica!
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger