<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
18.8.05
 
Para a Paz (Perpétua) 6: A Invasão das Vontades

1968 Praga; Checos dentro de um café, observam soldados russos a acabarem com a Primavera.

No State Shall by Force Interfere with the Constitution or Government of Another.
For what is there to authorize it to do so?
The offense, perhaps, which a state gives to the subjects of another state?
Rather the example of the evil into which a state has fallen because of its lawlessness should serve as a warning.
Such interference by foreign powers would infringe on the rights of an independent people;
hence it would itself be an offense and would render the autonomy of all states insecure.
(Fifth preliminary article for perpetual peace among states, Emmanuel Kant 1759)


Isto é fácilmente compreendido hoje mas não era no séc. XVIII.
Só se é independente quando se escolhe livremente.

(Abro aqui um parêntesis, para discordar de Kant quando ele aceita a interferência em caso de guerra civil;

considera que nesse caso, o estado é de anarquia, de separação das partes, já não valendo a unidade constitutiva originária.
Mas se, como afirma também, cada estado tem a sua raiz no próprio tronco, então tem direito, como ser autónomo, a combater por si as suas próprias enfermidades.)

A quebra deste princípio - o que inclui a espionagem - ataca a própria razão de ser de uma nação: a livre associação dos cidadãos segundo um contrato originário.
Do século XX lembramos o espezinhar das escolhas dos povos; pela brutalidade russa em 1956 na Hungria e 1968 na Checoslováquia; no Chile em 1973, pela perfídia americana.
Hoje, no século XXI, quando as Democracias Ocidentais, querem impor o seu sistema político nos países árabes, estão também a contrariar este princípio.

O quinto obstáculo à Paz verdadeira consiste na Invasão das Vontades: Nenhum estado deve interferir nos assuntos internos de outro.

Comments:
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger