<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
6.5.05
 
A evolução da Fórmula Um ( 4 )

Lotus Ford 49 (1968)

Em 1966 dá-se a terceira grande mudança de regras na Fórmula Um, que originará o mais longo período de estabilidade de sempre (19 anos até 1985); o limite das cilindradas sobe para 3 litros (1,5 com compressor) e o peso mínimo para 500 Kg.

Na competição automóvel há três factores chave (não humanos):
- Maneabilidade (centro de gravidade das massas)
- Potencia (de aceleração e travagem)
- Aderência ao solo (transmissão da potencia)
Resolvido o essencial da distribuição de massas com a arquitectura do motor central, começa de novo a aumentar a potência e ganha importancia o problema da sua transmissão ao solo.

As asas sobre pilares (ailerons) – novamente invenção de Chapman e da Lotus – deram então início à era da aerodinâmica na F1. Funcionavam como uma asa de avião invertida, cuja depressão empurrava o carro para baixo (down force), aumentando a aderência ao solo e permitindo curvar muito mais rápido.
Na primeira versão, eram demasiado frágeis, quebrando-se frequentemente, e originando inúmeros acidentes graves. As asas elevadas foram então proibidas, mas a utilização de apêndices aerodinâmicos permaneceu.


O Lotus 49 teve uma outra característica revolucionária, introduzida por Chapman um ano antes das asas. O Cosworth DFV (que se tornou lendário) foi o primeiro motor a ser usado como parte integrante do chassis, criando um carro ainda mais rígido e consequentemente mais estável.



O motor V8 Ford Cosworth DFV estabeleceu um novo padrão de fiabilidade, flexibilidade e “performance”, vencendo 155 Grands Prix entre 1967 e 1983.

(fonte BBC Motorsport )

Etiquetas: , ,


Comments: Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger