<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
3.4.05
 
Ainda o Papa Polaco
O Império de Roma tornou-se Cristão com Constantino a partir do século IV.
Depois, foi perdendo Poder temporal até ficar reduzido ao micro-estado que hoje é o Vaticano. Mas o Poder sobre o espírito das gentes, com altos e baixos, manteve-se.
O Vaticano é hoje, o Império Romano-Cristão sobrevivente entre nós. Vê-se na iconografia, nos rituais, na organização, e sobretudo no peso cultural.
Essa influência é o Poder político consistente mais antigo do Mundo.


Há quem não goste do poder da Eclesia, não aprecie o Papa, e diga com simplicidade que ele nada fez nada pelo Mundo em que vivemos.

Mas antes de 1978, era eu anti-comunista primário, duvidava da possibilidade de mudar o mundo da Guerra-fria; os dois blocos pareciam sólidos.
Quem viveu esse tempo compreende o que digo.

E vi um Papa polaco apoiar a revolta do povo, teimosamente insistir na abertura do regime, e pisar chão comunista.
O beijo simbólico ao solo da Polónia em 1987, precipitou o movimento "Solidariedade", tornando-o imparável.
Foi o primeiro tijolo; o resto do Muro cairia em 1989.

Hoje vemos o Mundo e alguns não têm consciência do quanto mudou.
Claro que Reagan e a Guerra das Estrelas, Gorbatchev e a falência económica da URSS - são incontornáveis na mudança, mas não se subestime o efeito do Poder de Roma.

De manhã lendo Vasco Pulido Valente, preparei-me para mais uma sova aos meus sentimentos.
Erro meu, o homem sabe e não brinca em serviço, chamou-lhe um Papa da Contra-Reforma.

A missão que se propôs:
- Devolver a unidade doutrinal (a ortodoxia católica)
- Combater o ateísmo do Ocidente
- Libertar a Igreja de Leste
- Restabelecer o equilíbrio da Igreja no terceiro mundo (onde a expansão é grande)

O que fez:

- Restaurou a autoridade do Papa, condenando a Teologia da Libertação na América Latina (uma das tendências Reformistas) e não cedendo ao relativismo moral, que em nome da Modernidade lhe pediam (a outra tendência Reformista).

- Devolveu à devoção popular, o culto de Maria, o culto dos Santos e o Terço do Rosário triunfante da Contra – Reforma (a Propaganda da Fé)

- Saiu do Vaticano e usou o espectáculo de massa ("copiar Pedro e Paulo" dizia).

- Procurou uma nova Companhia de Jesus (a Opus Dei) capaz de continuar a sua obra.

Por Jesus Cristo, sou Cristão; mas se ainda me penso Católico, é muito por ele, e por respeito à integridade com que viveu.
E chega de Papa...

Etiquetas: ,


Comments:
Já encontrei aqui qualquer coisinha para iluminar algumas partes escuras da minha cabeça relativas ao Papa.
Do que leio, ouço e vejo, tiro a imagem de alguém que se esforçou por tornar o mundo melhor, seguindo aquilo em que acreditava.

Mas a verdade é que tenho alguma dificuldade em dissociar o Papa da Igreja, e por isso há coisas que não aceito facilmente. São elas a eterna questão do aborto (sim, cada caso é um caso), o uso (ou o conselho para o seu "não uso") do preservativo (graças à ignorância, ou à simples negação da realidade do mundo de hoje, há milhares de pessoas infectadas com HIV e outros), e também a riqueza da Igreja, que é ostentada no Vaticano (ou na pequena parte que pude visitar), e por tantos Padres por esse mundo fora...
Enfim... Isto dava um tratado! ;)
Chega de Papa, deixá-lo descansar em paz...
***
 
O Papa é a Igreja para o bem e para o mal, isso aí não é dissociável.
Eu tive dificuldade foi em dissociar Cristo da Igreja, mas fi-lo.
A Igreja é uma organização de Poder, o que será lamentável, mas não poderia deixar de ser.
Tenho pontos de rotura claros com o Catolicismo:
- sou a favor do "aborto"
- sou a favor da "eutanásia"
- em relação ao "preservativo", acho a posição da ICAL criminosa (e custa-me dizer isto, porque gosto muito de João Paulo II)
:)*
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger