<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
5.4.10
 
Fernando Alonso
Não gosto especialmente de Fernando Alonso. É uma questão de simples falta de empatia. E pouco melhorou após a sua vitória na primeira prova deste ano, naquele calor das arábias. A taça caiu-lhe do céu, após avaria do jovem Vettel (o mais rápido do momento, creio) que sem isso seria o provável vencedor.

Mas sentimentos aparte, sinto-me obrigado a exprimir apreço pelo que lhe vi depois. Alonso é um lutador temível. Perante as dificuldades das duas ultimas provas, o bicampeão mundial revelou a sua verdadeira raça.
Na Austrália vi-o ficar para trás no espalhanço da primeira curva. E enquanto outros que se atrasaram, como o grande Schumi, não conseguiram recuperar, Alonso levou o Ferrari até ao 4º lugar. Nas últimas voltas teve de defender-se de um endiabrado Hamilton, mais rápido segundo e meio por volta, e aguentou.
Na Malásia também correu tudo mal desde início, partiu de trás e ficou sem embraiagem na primeira volta. Ainda assim conseguiu chegar à traseira do campeão em título (Button) que rodava em 6º. Atacou-o como um leão. Partiu o motor na luta, quando podia ter-se ficado pelo 7º pontuando. Estaria hoje na frente do campeonato.
Disse no final, que fora a corrida mais difícil da sua vida, toda sem caixa de velocidades, tendo que improvisar a cada curva.
Mas mostrou raça e coração de campeão. Apesar de simpatizar mais com Felipe Massa, que perdido o campeonato há dois anos por um ponto (para Hamilton) merecia que 2010 fosse o seu ano; apesar disso, digo que a Ferrari tem em Alonso, a melhor hipótese de voltar ao topo de forma perene, desde a saída de Schumacher.

Parabéns Dom Fernando!

Etiquetas: ,


Comments: Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger