<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
12.5.07
 
Não précisa sábê pra sê félixe!

É sempre bom ir ouvindo o pasquim televisivo que dá pelo nome de “eixo do mal”. No “grande finale” habitual saiu-nos hoje a Sónia.
Ouvi primeiro em riso crescente.
Depois pensei naquilo de que me ria, era puro analfabetismo, dislexia ao vivo, miséria educativa e sei lá o que mais…


Mas novamente, e ainda matutando, apercebo-me espantado que é mesmo esta a marca essencial do tempo que vivemos.
A simplicidade mais primeva convive gloriosamente, com o conhecimento mais avançado. E dá tanto ou mais dinheiro... o ovo de Colombo tá ali, ao abrir da porta, dobrando a esquina.

Sónia a brasileira foi vista em menos de cinco dias por mais de um milhão de almas penadas.
O estrondoso sucesso do pequeno filme levou a apropriadamente denominada Omni International a dar uma mãozinha à empregada das limpezas e a transformá-la numa comerciante online. Com o slogan “Você não precisa saber de tudo para ser feliz”

Para quê estudar, aprender e saber, meus filhos? a revolução mundial da comunicação alterou o paradigma em que vivemos, desde o “ser” até ao “ter”.
A utilidade desligou-se do saber, só resta o puro prazer… saibamos então só por lazer como dizia o saudoso Agostinho da Silva, talvez esteja a chegar o tempo do Quinto dos Impérios:
Até, por tudo, crendo que estamos no limiar daquela final Idade de que profetizou o bom abade Joaquim de Flora: o governo das crianças e reino do Imprevisível; ou o Quinto dos Impérios como lhe chamavam o padre Vieira e o filósofo Silva.


Comments: Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger