<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
4.4.07
 
Da romanice

Ninguém deu aos rapazes os rudimentos da educação sentimental.
Vejo-os muito desprotegidos.

Se as mulheres fossem transparentes os homens podiam ser todos autistas.
Fingimos todos e as mulheres melhor, com mais elegância, mais sentido estético.
Quando deixamos de o fazer somos patéticos.
(coisas do Mal :)

P.S.: Por o meu dogma romântico não aceitar esta constatação básica, insisto em finjir ser transparente.
Mas o Luis tem razão e mesmo essa simulação traz perigos insondáveis.
A transparencia, até simulada, faz de mim um capacho de todas as mulheres.
Aparente, é certo... todavia capacho :)
Comments:
Não comentei no Luís mas comento aqui:

Tudo depemde dos fins em vista. Aí haverá maior ou menor transparência. E não depende dos géneros. Mas é capaz de depender de pessoas. Com diferentes pessoas têm-se transparências diversas.

Mas também não abusando da sorte - mulheres e homens dialogam em linhas paralelas, de vez em quando cruzam-se, mas a contragosto, parece-me. Este parágrafo parece contardizer o anterior, mas é uma mulher a falar, só isso.
 
"mulheres e homens dialogam em linhas paralelas" de acordo, mas aqui já depende do género, não será?
O facto é que há diferenças de género, homens e mulheres são bichos parecidos, mas diferentes, assim como zebras e cavalos, lol.

A isso acrescentaria também a idade, diferentes idades, diferentes atitudes.

Por fim esse aspecto "Com diferentes pessoas têm-se transparências diversas" de acordo

Mas existem dois pontos que permanecem, a impossibilidade da transparencia total (a fusão entre dois seres humanos é um mito, acho eu);
e o foco do Luis, que no fundo se resume a sublinhar que existem diferentes sensibilidades nos géneros.
depois há gente onde isso é menos evidente e até se baralha, o que de certo modo até torna mais evidente essa diferenças de psicologia, senão nem se notavam, não será assim? :)
 
cbs,

o Luís tem razão, tu tens razão eu tenho razão, com a transparência que somos capazes ;)

eu bem dizia que o segundo parágrafo contradizia o primeiro ;)

e concordo com a impossibilidade de transparência total...mas daí à quase total obscuridade em que muitas vezes andamos...de modo que o apelo à transparência é sempre muito actual.
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger