<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
13.7.07
 
A sedução da multidão
“As multidões são femininas. Quando lhes falamos, é preciso evitar totalmente a objectividade, fazê-las reagir de maneira sentimental. É preciso insuflar nelas um fanatismo, uma história construtiva.”

Esta a opinião do odiado mas especializado Adolfo H. sobre as massas. Sempre que falava às massas esgotava-se, perdia peso e deixava a tribuna coberto de um suor radioso mas debaixo de uma trovoada de aclamações. Nunca terminava um discurso, que não acreditasse fanáticamente naquilo que dissera...

Não pretendo com isto ofender amigos como o Tim, mas gostaria de sensibilizar para o ponto básico: o carismático não é mais que um sedutor, um tanguista.
O que fará depois com esse poder pode variar, mas começa logo mal, na lógica do engate que não passa de um instrumento para a queca monumental. A pessoa aqui, não conta, é tratada abaixo de cão (sem ofensa para os meus amigos quadrupedes).


Comments: Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger