<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
28.10.05
 
América! o que foste e o que és...


"The worst survived, that is, the fittest; the best all died" Primo Levi

Começo por dizer que respeito e admiro a grande nação da América.
Mas há pouco tempo, uma história antiga fez-me pensar.
Primo Levi, sobrevivente dos campos de concentração, conta um episódio marcante.

A finalidade das SS era a desumanização das pessoas, fazendo-as regressar à condição animal;
os prisioneiros eram “unter menchen” (sub humanos).

Mas um dia, surgiu um cão no campo dos condenados.
E esse cão, era o único ser que reconhecia nos judeus seres humanos.

Aos internados no campo, aquele bicho ajudou a viver durante uns tempos;

Como viam nele o fascínio da Liberdade, o sonho de uma nova oportunidade, chamaram-lhe América.
Claro que quando os guardas se aperceberam, abateram-no.

Pois hoje, a lógica americana do investimento maciço na guerra, chega a inspirar o medo.
As embaixadas da grande nação parecem “bunkers”, com o trânsito cortado e acessos rigidamente controlados.

Acham que hoje, alguém chamaria América ao cão?


Comments:
Tudo é relativo, sabes? - e aprova é que há quem a continue a querer atingir... abraço, uma já há muito desconfiada.
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger