<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
15.5.06
 
Papá

Primeiro, Manuel Maria Carrilho foi uma mais-valia para Guterres: decidiu a política, fez escolhas claras e deu ao Estado uma “política cultural”.
Se o Estado deve ou não ter uma política cultural é outra questão.
...
Depois, Carrilho tornou-se num dos mais lúcidos e brilhantes críticos do “guterrismo”, embora com laivos de imensa malvadez.
Carrilho alimentou, legitimamente, a ideia de ser presidente da Câmara de Lisboa.
Tinha todas as qualidades para ser um bom presidente.
Mas tinha um enorme problema: ser eleito.
...
Carrilho tem razões de queixa de muita gente e dos ‘media’, mas continua sem perceber que a culpa é, acima de tudo, dele.
Carrilho só não foi eleito porque a maior parte dos portugueses não gosta dele.
(Ricardo Costa, Director da SIC Notícias)


Não é Kant. É Maquiavel. Percebes Papá?

Comments: Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger