<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
8.5.06
 
Light Zones



Murmura o vento alheio extintos ais,
E ao luar que sobe além dos matagais,
Não sou mais do que os bosques ou a estrada.
Já, se o círculo traço, não há nada.

Tu , porém, Sol cujo ouro me foi presa,
Tu, Lua cuja prata converti,
Se já não podeis dar-me esta beleza
Que tantas vezes tive por querer,
Ao menos meu ser findo dividi,
Meu ser essencial se perca em si,
Só meu corpo sem mim fique alma e ser!

Kenneth-Noland Fernando-Pessoa

Comments:
Gosto de ambos os trabalhos, o do artista porque mais uma vez gosto de todo o trabalho conceptual, especialmente porque ele simboliza uma reflexão sobre a forma, a textura, a cor, a composição, a sequência, o material ou o que quer que seja; e o trabalho do poeta por mil razões comuns á generalidade das pessoas e porque efectivamente toda a sua obra é uma permanente questão.
 
Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger