<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11538882\x26blogName\x3dLa+force+des+choses\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://scriptoriumciberico.blogspot.com/\x26vt\x3d-290933400104219020', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
La force des choses
6.5.06
 
5. Quinto dos Impérios

A viragem decisiva para a entrada em nova fase do mundo se deu com a constituição politica de uma Península diversa e una;
A qual, embora pensada e debatida nos séculos XIX e XX, só teve forma a partir dos fins do XXI: todas as regiões ou nacionalidades ou etnias, como se queira, tiveram uma inteira autonomia sem que, no entanto, se desirmanassem;

Se puseram de acordo quanto às bases da economia, passando da noção de propriedade colectiva para a de não-propriedade, que bem difícil seria de entender para homens de tempos anteriores: o que significou que ninguém foi nunca mais dono disto ou daquilo, excepto naturalmente o que era de uso pessoal de cada um, inclusive as casas com seus jardins e campos de recreio;

Portugal e a terra eram o mesmo, coincidiam, e era o solo tão livre como o ar – lá se foi também isso de mar exclusivo e de espaço aéreo; a própria renda de uso tem vindo a diminuir e espero que em breve, pelo sempre contínuo aperfeiçoamento das técnicas, nem a tal tenhamos de satisfazer, em termos de trabalho esporádico.

O ponto final deste parágrafo histórico foi o de se estabelecerem os quatro centros de acção:
O de Toledo, para encontro geral – e bem contente deve ter ficado o Afonso X lá onde está, se está, com a sua fé em Santa Maria, que fé era em tudo isto;
O de Tarragona, para o que é Mediterrâneo;
O de Tomar, que olha ao Ocidente e se encarrega em especial de tudo o que pelo Mundo se exprime em línguas ibéricas;
E o de Compostela, em que a Europa, como outrora, vai peregrinando e se encontrando.

Foi o modelo peninsular que desbloqueou toda a América do Sul, com as suas novas Nações Unidas, tendo finalmente tomado os índios como farol de vida, não como arqueológico passado;
Que fez refundir as fronteiras internas de África, abolidas de vez, as de Berlim;


O resto por si veio: biliões de homens saíram da sua pré-humanidade, fizeram na idade própria o que lhes cabia de serviço civil e nunca mais ninguém lhes exigiu coisa nenhuma, a não ser que se realizassem.
Somos agora livres e ainda com tempo de passar a netos apontamentos como o este que vou acabando de escrever.
Até, por tudo, crendo que estamos no limiar daquela final Idade de que profetizou o bom abade Joaquim de Flora: o governo das crianças e reino do Imprevisível; ou o Quinto dos Impérios como lhe chamavam o padre Vieira e o filósofo Silva, seus difusores dos tempos seguintes.
O pior é que o Cisterciense já o julgava em seu século XII.

retirado a Agostinho da Silva, Portugal ou as cinco idades

Etiquetas: , ,


Comments: Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger